Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedcontato

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

DIA 04 DE NOVEMBRO DIA DO INVENTOR.


O homem é capaz de transformar elementos naturais em instrumentos para dominar a natureza. Ele se tornou apto a enfrentar maiores e mais fortes, valendo-se de pedaços de pau ou pedra como arma. Pôde viver em regiões de climas rigorosos, agasalhando-se com peles de animais, e dominar o fogo. Passou a ter tempo livre para aperfeiçoar as próprias invenções. A descoberta da corda facilitou a obtenção de alimentos sem correr risco de vida. Em seguida, em vez de coletar o alimento, passou a produzi-lo e armazená-lo. A técnica de fabricação de objetos de metal resultou em profundas modificações na vida do homem. O desenvolvimento das máquinas agrícolas acentuou a diferenciação das tarefas dentro do grupo social.

Na segunda metade do século XVIII, as invenções atingiram o máximo, com a Revolução Industrial. Em 1780, James Watt inventou a máquina a vapor, que passou a substituir o trabalho de muitos homens. A Revolução Industrial alterou o caráter da invenção: o inventor, hoje, é geralmente um cientista profissional, contratado por empresas interessadas no aproveitamento de suas pesquisas. A geração da energia elétrica, conseguida após descobertas e invenções, teve como conseqüência um grande incremento na produção em geral.

Contudo, as invenções importantes aparecem, em geral, quando há, de um lado, uma necessidade social voltada num certo sentido e, de outro, um acúmulo de conhecimentos técnicos e científicos, sobre os quais possa haver um avanço. A união inventor e indústria vem se firmando cada vez mais, pois a indústria precisa de novos processos para se desenvolver e o inventor necessita de meios financeiros para prosseguir em suas pesquisas. As grandes invenções ocorridas desde a Revolução Industrial transformaram-se em produtos que, por sua vez, proporcionaram a instalação de grandes complexos industriais modernos. Mas houve uma coisa que o homem ainda não conseguiu inventar e que lhe faria muito jeito: a maneira de convencer quem decide sua maneira de amar ou de aceitar o mundo.
Fonte: CEDI Câmara dos Deputados
Universidade Federal de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Este blog possui atualmente:
Comentários em Posts!

Estamos no Face!

Visitantes Recentes

Comentários Recentes